sábado, 22 de janeiro de 2011

Eu sei que lhe desiludi.



Eu sei que sim? Sei que estava à espera que eu fosse outra pessoa, a pessoa certa, a pessoa que todos pensavam que eu era. As palavras me faltam, como me faltaram, não consigo explicar o porquê disto tudo, a partir de agora sei que será só desilusões. Minhas, suas de todos. Há momentos que as desculpas são desnecessárias, há momentos que as maldades já estão feitas e não há nada a dizer. Arrependimento? Para quê? Trabalhar? Sim... muito! Felicidade? Não sei...

Para quê lutar por uma coisa que não me faz feliz, mas será que só sou eu que erro? Será que sou assim tão criança que não consigo perceber os vossos lados. Todos pensaram que era a rapariga ideal, mas não sou, e desculpa a todos aqueles que desiludi. Desculpa aquelas pessoas que investiram em mim, em todos os sentimentos, mas não sou a rapariga ideal nem sou a rapariga forte. Mas um dia todos vão saber quem realmente sou eu (incluindo eu própria). Há coisas que achamos prioritárias porque simplesmente nos deixam mais felizes, mas será que são assim tão prioritárias? Pois não sei, mas sei que quero lutar para ser Feliz, e sei que para isso inclui lhe perder, e está apenas a começar. Se alguém disse que a vida era complicada errou! Nós é que lhe complicamos, e há alturas quando está demasiado complicada e não dá para se virar para mais nenhum lado, o que fazer? Pois, sofrer as consequências, aqui vêem elas!

1 comentário:

  1. DE vez em quando todos desiludimos alguém!
    Não é por não sermos perfeitos, mas porque as pessoas esperam de nós o que não podemos ou queremos dar! O importante é fazermos as nossas escolhas e sermos suficientemente fortes para sofrer as consequências!

    Beijinhos!

    ResponderEliminar